O retrato na sessão de namoro

RETRATOS, RETRATOS, RETRATOS E FOTOGRAFIA DE CASAMENTO

Todos sabemos que cada fotógrafo consegue conceber uma forma de fotografar que lhe dará identidade. Não vale a pena mostrar exemplos mas, por mim, o retrato é, sempre, a base do meu trabalho, mesmo quando executado em modo de fotojornalismo de casamento. O facto de estarmos a seguir a acção de um evento não quer dizer que não consigamos encontrar pedaços dessa acção que são autênticos retratos. Só temos que ser rápidos porque eles desaparecem com a mesma rapidez com que nos surgem aos olhos.

É claro que o exemplo da sessão de namoro da Sofia e do Ricardo não são o melhor exemplo do que disse. Isto porque sendo uma sessão de casal eu gosto de compor o retrato um pouco em função da forma como o casal, em minha frente, possa reagir em frente das câmaras. No fundo, o que me dá grande prazer é conseguir encontrar uma boa sintonia entre o casal e o ambiente que no espaço que escolhemos para a sessão, consigam uma boa harmonia. Um bom retrato. Penso que consegui. O fotógrafo de casamento ficou feliz.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)