Under the eyes

PAYING ATTENTION

It is a duty of the wedding photographer to deliver photos that must be the truth of the event and, at the same time, transform them in a aesthetic object  that excel and give to the photo something more than just a record of the event. 

This is about this photography that I like very much. However it was a result of a very fast moment and in peculiar conditions. I was, really, smashed to the background wall with no get back possibility. So, I felt the need to photograph but the lens I had in the camera was a bit narrow , and with no time to change it, and moments will change without notice. So, I can not explain how, but the wall decided to be my friend and ,it seems, become elastic and the lens, it seems, opened a little bit the angle and the ring moment of the bride and groom, which are also parents, with the daughter asking herself what was happening here, found place in the sensor of my camera, with receiving hands and, at the same time, protector hands.

Photos like this, show me the importance of being the wedding photographer in the one day life of a couple and the surrounding loving ones. One of this days I will show some more.

O ESTAR ATENTO

Deve o fotógrafo de casamento tudo fazer para que as fotografias resultantes do seu trabalho e conhecimento sejam o mais verdade possível, enquanto representação de um acontecimento, e, ao mesmo tempo, saber transformá-la em produto estético que lhe dê estatuto de peça única e que sobressaia do trabalho comum feito pelo fotógrafo que à fotografia não dá mais importância do que um registo para memória.

Tudo isto por causa desta fotografia que gosto muito. No entanto foi produto de um momento rápido, único e em condições, também elas, únicas. Praticamente encostado à parede e sem possibilidade de recuo vejo-me perante uma imperativa necessidade de fotografar mas com duas condições que me limitavam a toma da fotografia: uma parede que me impede de recuar e uma lente na máquina fotográfica que está no limite, pelo seu ângulo de captação, e sem possibilidade de a trocar a tempo e, ainda por cima, a noção da efemeridade do momento. Assim, sem saber como, parece que um acordo foi feito entre a parede e o meu corpo que me permitiu aquele bocadinho de centímetros e, muito à pele, o momento foi captado: pai e mãe em momento de marido e mulher e filha, participante, entre o que se passa aqui e é aqui que quero estar, acaba por fazer parte do momento essencial do casamento dos pais sob, em verdade, mãos protectoras.

São estas fotografias que mostram ao fotógrafo de casamento que vale a pena estar nestes momentos dos outros e lhos dar de volta, mas vistos com outros olhos e outra perspectiva. Um dia destes mostro mais.

Texto e fotos: Fernando Colaço

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)