1135

Há poucos dias vivi uma sensação que nunca tinha sentido antes.

Num programa de Rádio, na Antena 1, sobre o que se vai escrevendo em blogues, o meu nome veio ao éter porque o autor do mesmo considerou o meu Blog, que completa a minha promoção sobre o meu trabalho de Fotógrafo de Casamento, o Blog da Semana segundo a sua escolha.

Foi simpático da parte de Pedro Rolo Duarte, no seu programa Janela Indiscreta, tê-lo feito. Já no meu Blog escrevi sobre isso e, muito sinceramente, agradeci.

No entanto, aqui, gostaria de escrever sobre o que ele diz, quando começa a rubrica: ” Quando um Blog nos ajuda a quebrar um preconceito”…e…”o mais improvável dos Blogues”.

Casamento é um dos actos simbólicos mais institucionalizados na humanidade. Todas as civilizações cimentam a partir deste acto uma forte ligação entre duas pessoas e, também, entre duas famílias que a partir desse momento se alargam. Este é o facto.

Então porque é que acto tão importante ganha estatuto de importância secundária no que trata à opinião sobre o que sobre ele acontece?…

Um casamento é o acto simbólico da ligação, e a festa da celebração. As pessoas investem bastante para que este dia lhes fique na memória e que a forte emoção do dia fique bem marcada: a escolha do vestido e do fato, a criteriosa selecção do espaço da festa, os pormenores das alianças, das flores, etc. E, depois, na conversa geral na sociedade sobre o casamento, este é, quase sempre, motivo de brincadeira quando não de anedotário.

Por isso Pedro Rolo Duarte, como todos nós, considerou que o meu trabalho, porque dele gostou, o ajudou a quebrar um preconceito. Qual?

Que um Fotógrafo de Casamentos possa fazer um trabalho qualitativo ao nível que qualquer outro tipo de Fotografia. Ou seja, para o autor da Janela Indiscreta seria normal discorrer umas linhas sobre um colega dos Jornais, da Moda, do Desporto, da Arte, mas, vindo do lado dos Casamentos, é “o mais improvável”.

Fico muito feliz que tenha sido eu a quebrar essa opinião. Que da parte dos Fotógrafos de Casamento também haja quem faça bom trabalho e ,com isso, ganhe uma classe esquecida e desqualificada e a Fotografia de Casamentos possa ombrear com todos os outros géneros desde que, como se deseja de tudo, que seja bem feita .

Muito obrigado Pedro Rolo Duarte.

Texto e foto: Fernando Colaço

 

Texto e Fotos: Fernando Colaço