A importância do anel de casamento

O SÍMBOLO DE UMA ALIANÇA E O TESTEMUNHO DO FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

O ritual sempre esteve presente na vida da humanidade desde quase o seu princípio. Esses rituais têm símbolos em redor dos quais determinado grupo se junta para fundar uma nova realidade, festejar uma alteração, agradecer uma colheita ou antecipar um desejo. Temos rituais alargados e rituais individuais. O simbólico detém um peso muito superior na nossa vida muito superior ao que possamos pensar sem que pensemos muito sobre o assunto.

O anel é, talvez, um dos objectos simbólicos mais importantes e dessiminados na nossa vida. O anel papal, o anel real, o anel que a avó oferece quando o bébé nasce, o anel de noivado e…o anel do casamento. Até a literatura e o cinema têm muitas histórias acerca de anéis. Em Portugal chamamos aliança. Palavra interessante porque, de facto, no casamento, o anel passa a ligar a aliança entre duas pessoas, aliança esta que se alarga à suas famílias que, a partir deste objecto circular, passam a fazer parte de um novo, ou alargado, grupo.

Todo o dia do casamento se direcciona, à priori, para o momento onde duas pessoas, simbolicamente, entregam ao outro o anel que os vai unir e começar uma aliança que se espera seja frutuosa e feliz. À posteriori a festa irá celebrar a alegria que tal acto veio trazer a todos. Enquanto fotógrafo de casamentos sou testemunha, e crio testemunhos em todos os locais desta reunião simbólica, da importância dos anéis, ou melhor das alianças.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)