As gerações num casamento, pelo fotógrafo

OS AVÔS E OS NETOS pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTOS

Se me perguntarem, como fotógrafo no casamento, qual é a coisa mais importante que vejo durante o dia, de um casamento, poderia dizer, de repente, que são os noivos. É por eles que todos os outros lá estão, foram eles que escolheram o fotógrafo de casamento para, também ele, lá estar, embora a cumprir outra missão. São eles, sem sombra de dúvida as pessoas mais bonitas e é em seu torno que que tudo é feito.

No entanto o fotógrafo de casamento tem um hábito que o ajuda no seu trabalho mas que, ao mesmo tempo, o ensinou a ser detalhado e a ver como se dividisse em quadros toda a grande cena e pudesse a chegar aos seus olhos, e às suas lentes, detalhes que o podem fazer mudar de opinião. Até poderia dizer que poderá sentir mais atracção a outros aconteceres que não só os dos noivos.

Daí, e perdoem-me os noivos, talvez, se perguntasse às minhas máquinas e lentes, que são muito ajuizadas, e elas me dissessem que se derretem quando detectam aquelas cenas de comunicação, de carinho, de enlevo entre os mais velhos e os mais novos que lá estão eu não poderia discordar. A atenção de uma avó, ou que o poderia ser, a um dos mais pequenos lá, é chamamento imediato a qualquer das minhas lentes que não perdoariam o fotógrafo de casamento, se as fizesse perder uma coisas dessas. De certeza.

Uma senhora, talvez avó, ajudando um menino à mesa, na casa dos pais da noiva, durante a preparação.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)