As outras cerimónias para fotografias num casamento

A DIFERENÇA QUE NÃO É pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTOS EM LISBOA

O que é importante captar na rápida cerimonia de casamento civil? Existe uma grande diferença, para o fotógrafo de casamento, entre uma cerimónia numa igreja e outra numa quinta, com representante do estado. Na igreja há tempo para que o fotógrafo de casamento experimente as soluções que lhe pareciam mais adequadas tanto para contar a história como nas suas escolhas mais estéticas.

No caso de uma cerimónia civil o caso muda de figura. A rapidez da cerimónia leva a que o fotógrafo, no casamento, tenha que ser muito mais selectivo nas suas escolhas sem, no entanto, deixar de fora tudo o que lhe pareça essencial. Se é pior? Não. Só precisa de usar outros critérios. O primeiro que tem que usar é o da avaliação. O que tem o espaço que o possa ajudar a, com essa rapidez a que não pode fugir, saber como pode tirar partido. Depois, também com velocidade de relâmpago, fotografar tudo, sem máquina, no seu cérebro, observar em fracções de segundo tudo e quem ali está. Quem é mais importante e onde se encontra, como estão agrupados e de onde será o melhor ponto de vista. Depois desse fotografar sem fotografar é começar a… fotografar.

Nunca deixei de ser o fotógrafo de casamento em nenhuma das localizações. Cada uma estimula à sua maneira. Lembro-me do meu princípio, já há alguns anos, e reconheço que fazia muita diferença. Hoje é só uma questão de métodos. O gozo é o mesmo…

Conjunto de fotografias de uma cerimónia de casamento na Quinta das Riscas em Faias, Montijo.

Saiba mais sobre o fotógrafo de casamentos Fernando Colaço. Porque fotografa casamentos ou como é seu método de trabalho n o dia do casamento..

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)