Cor e cores para o fotógrafo, numa noite de casamento

A COR QUE É COR para O FOTÓGRAFO DE CASAMENTO EM LISBOA

A cor, aquela que pode ser fascinante para o fotógrafo ou uma grande complicação. Já escrevi muitas vezes sobre a minha relação com a cor. Sou de extremos, tanto me pode levar a píncaros de excitação como ser como aquelas pedras que nos entram no sapato e colocam a nossa harmonia completamente em desequilíbrio. Harmonia. É essa a palavra certa quando falamos da côr em fotografia.

Mostre o que mostrar, seja de casamento, moda ou arquitectura uma fotografia para ser boa tem que conter internamente uma harmonia que a leva a ter equilíbrio dentro de si e, ao mesmo tempo, conte a história que tem que contar. E, na minha modesta opinião, nem sempre a cor, ou melhor, as cores se comportam dentro de uma fotografia de forma a garantir esse equilíbrio. Costumo dizer que são invejosas umas das outras e há sempre uma que se encarrega, por mau feitio, de desequilibrar o que as formas, por sabedoria do fotógrafo, tudo fizeram para bater certo.

Mas quando o fotógrafo de casamento detecta aquela que tem tudo bem, até o coração lhe salta bela boca como bateria em solo de baterista, e enquanto não a rouba não consegue descanso e irá mostrar-la orgulhosamente em todo seu esplendor. Fotografar é um acto de emoção com conhecimento por base. Há uma história de aprendizagem que leva a desencantá-las e outra que leva a captá-las, o que está para além do simples, e modesto, facto de se ser fotógrafo de casamento.

Casal, de mãos dadas, sob luz amarela e fundo azul na festa do casamento.

Esta fotografia aconteceu num casamento no Restaurante Montes Claros e Lisboa.

Pode ver mais casamentos e ficar com uma ideia mais completa.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)