Fotógrafo e os espelhos num casamento

À PROCURA DO ESPELHO PERDIDO pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO EM ÉVORA

Uma fotografia feliz ou as peripécias do fotógrafo de casamento. Já em artigos anteriores escrevi sobre a minha mania com os espelhos, seja onde for, mas, principalmente, nos locais onde os noivos se preparam. Esta fotografia, e outras que fazem parte do grupo, deve-se ao espelho e o sítio certo onde estava mas que parecia que não.

Tem isto a ver com a forma como cada lente, usada pelos fotógrafos de casamento, pode mudar, e muito, como uma fotografia pode ser captada. Depois de ter experimentado, com bastante frustração, duas das minhas lentes que me pareciam indicadas para essa função e já em fase de desistência do espelho adorado, troco para a que me parecia não ser a adequada e, para meu espanto, lá estava ela, a noiva a ser penteada mesmo no ponto certo do espelho. Depois de corrida à cozinha a desviar banco, que aguenta pés em cima, foram feitas tantas quantas variações foram possíveis.

O fotógrafo de casamento deve ser teimoso e não desistir só porque uma tentativa ou outra não resultou. Resiliência. A palavra certa que deve pertencer ao seu grupo de palavras que o motivam no seu trabalho. Há sempre uma maneira de se fazer o que pretende. Isso acompanha-me todo o dia, com espelhos ou sem eles. Mas, quando já na escolha, para edição, destas fotografias não pude deixar de notar, nos meus olhos, aquele sorriso meio vaidoso, por ter conseguido e não ter desistido. Felizmente, também, tenho que o dizer, não foi a primeira vez que o fotógrafo de casamento se deparou com problemas e tudo fez para encontrar as soluções. Também faz parte.

Noiva, com tiara, num pequeno espelho circular, no fim do penteado.

Fotografia, durante a preparação da noiva, Carla, em Reguengos de Monsaraz onde teve lugar a cerimonia do casamento na Igreja Matriz.

Para visitar mais trabalho do Fotógrafo de casamentos veja em casamentos.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)