Há sempre tempo para fotografar, mesmo que o fotógrafo já fique sem tempo, antes da cerimónia do casamento

MIMOS e O FOTÓGRAFO DE CASAMENTOS

Está quase. São mesmo os mimos finais antes da partida para a cerimónia. Nunca está tudo pronto nesses mimos que uma noiva recebe na sua transformação, a tal ponto que, ás vezes, o fotógrafo de casamento fica sem tempo para aqueles mimos, também, fotográficos de retrato com a noiva já com nervos em franja, vê lá se não falta nada, sabes das alianças, onde é que está o ramo e o fotógrafo vai aproveitando esses momentos porque, se calhar, não vai ter tempo para mais.

Não sei se porque acho que faz parte, mas ficar uns minutos com a noiva, ou o noivo, antes da saída é outro mimo pelo qual faço tudo para que aconteça. Sei que não vou encontrar rostos descontraídos, sei que a antecipação para coisa importante me vai obrigar a ser o mais rápido possível, mas a minha adrenalina também me pede para fazer tudo para que aconteça. Fazer em pouco tempo o que poderia levar muito mais é exercício a não perder.

Mas, quando há empenho, tudo se consegue e pronto já está. Podemos ir, mas ainda falta a entrada no carro e só depois é que o fotógrafo de casamento se torna condutor de filme policial americano para chegar antes da noiva ou, no mínimo, a tempo, porque durante o caminho é ele que fica mais ansioso porque há muita gente invejosa que o impede de ser rápido durante a corrida, até ao local da cerimónia. Mas como é persistente chega sempre a tempo e, mal fecha a porta do carro, já está de câmara ao olho para o que aí vem.

Noiva em conversa com a mãe vista por porta entreaberta.
Mãe da noiva a colocar-lhe os brincos já quase pronta para a cerimonia.
Noiva, sentada, com as mãos cruzadas no colo.
Noiva sorrindo, num retrato, no momento de sair para a cerimonia do casamento.
Noiva, num retrato a preto e branco, pronta para sair para a cerimónia.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)