Harmonia

Uma das minhas grandes discussõess comigo e a minha fotografia tem a ver com a relação da cor e do preto e branco. Não é bem um conflito porque a minha tendência para o preto e branco é um muito tendenciosa mas é, também, a acalmia quando a cor me põe problemas de cor.

Eu explico. Quando estou a fotografar deparo com problemas que requerem solução imediata. Qual o melhor enquadramento, nesse enquadramento qual a melhor composição e qual o momento certo para fazer a fotografia. No enquadramento decido que parte da cena que se passa à minha frente vou enquadrar no quadro rectangular que é o visor da minha máquina. Depois de muito rapidamente tomar essa decisão tenho que saber como é que vou compor essa cena, que lente devo usar, que ângulo lhe vai dar a intensidade dramática que contêm, alegria, emoção, satisfação e se a luz banha a cena do lado certo para a fotografia e, finalmente, qual o momento para finalizar naquele misterioso click que virá dar manifestar-se numa bela imagem, pelo menos assim se deseja.

O problema é que nem sempre nessa harmonia, que se deseja, as cores estão de acordo entre si para fazer uma imagem que faça despertar os sentidos de quem as vê. Ás vezes, a côr, ou melhor, as cores lutam entre si para serem as protagonistas e nada mais fazem do que nos agredir numa cacofonia telúrica que nos afasta os olhos apesar de todo o resto estar no lugar e bem. Aí o preto e branco, normalmente, repõe a equilíbrio e deixa falar o todo da imagem e não todas as pequenas partes.

Por isso saber decidir que fotografia deverá ser pintada com pedaços de arco-íris ou nos tons de cinza que fazem o preto e branco não poder ser de decisão aleatória  mas de sabedoria da harmonia, como arranjador de canção sabedor das cores das notas musicais.

Dessa decisão, uma a uma foram acabadas as fotografias do casamento da Susana e do Edgar com cerimónia na Igreja de S. Pedro de Penaferrim e festa na Casa de S. José. Ao longo do dia fui decidindo os enquadramentos e as composições e na calma da secretária em frente ao computador, tal como a tal o arranjador das canções para disco de artista a sair em futuro próximo, fui verificando e decidindo se côr ou preto e branco melhor preservavam a harmonia de cada fotografia.

A Susana e o Edgar gostaram  e perceberam que ser fotógrafo de casamento é algo mais complexo do que simplesmente fazer uma máquina fotográfica disparar e é essa harmonia que lhes desejo ao longo da vida.

Texto e Fotos: Fernando Colaço

0028 0033 0051 0077 0081 0125 0147 0184 0189 0199 0217 0247 0257 0284 0314 0339 0370 0383 0384 0400 0416 0480 0491 0507 0540 0565 0583 0612 0629 0664 0667 0681 0708 0715 0731 0775 0799 0825 0872 0896 0899 0960 0985 1086 1136 1156 1199 1200 1350 1361 1377 1407 1439 1442 1462 1465 1538 1539 1564 1599 1707 1754 1785 1801 1811 1849 1854 1875 1887 1902 1946 1947 2018 2027 2062 2094 2167 2177 2223 2227 2329 2544 2583 2669 2744

Share This:

One Response to “Harmonia”

  1. Johannes Fenn

    This is Colaco-Style! Emotional and authentic.

Leave a Comment

  • (will not be published)