A harmonia dos pedaços, num casamento, para alegria do fotógrafo

HARMONIZAR pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Depois do noivo ter deixado, já com tudo para reencontro em cerimónia daqui a pouco, a minha passagem pela noiva começa e, também aí, o fotógrafo de casamentos encontra os momentos que lhe enchem o visor das suas máquinas sem que tenha de se esforçar muito para isso.

Encanta-me a forma como as pessoas interagem e como olho pelo visor das minhas câmaras e ver sempre uma harmonia quando, por vezes, de olhos abertos ao todo à minha volta tudo me parece um pouco caótico. É esse um dos grandes prazeres de fotografar. Os fotógrafos de casamentos dividem tudo em pedaços, com o poder que aquele visor lhes dá, e em cada um deles encontram sempre um equilíbrio que, no fim, é uma fotografia.

Para mim fotografar é exactamente isso. Dividir para equilibrar. Não me canso de encontrar sempre fotografias em tudo o que me parece uma grande confusão. Basta olhar por partes, aos pedaços, perder a noção do todo e habituarmos-nos, pelo menos enquanto portadores de máquina fotográfica, e ver com os olhos já como se pelo visor nos viessem as imagens. É uma questão de treino que os fotógrafos de casamento estão sujeitos durante todo o processo. Pelo menos, para mim, funciona.

Noiva, num espelho, no apertar do vestido, pela mãe e irmã com o pai ao fundo.
Mãe e irmã da noiva ajustando o vestido da noiva, com ela a sorrir.
Noiva, a mãe e o pai num espelho com candeeiro escultura à direta.
A noiva ajudada, pela mãe, no vestido com o pai, sentado, ao fundo.
Mãe, irmã e noiva e espelho, com elas, na parede.
Pai da noiva, sentado numa cadeira, com a noiva de pé.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)