Mais uma vez, as mãos

MÃOS, FOTOGRAFIA e O FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Mãos que seguram, que protegem e cuidam. Durante um dia de casamento noto sempre uma grande partilha de funções por parte de quem ali faz parte. Um dos casamentos que gosto de fotografar são aqueles que, depois de algum tempo de vida juntos e já com filhos a precisar de tomar conta, são decididos porque agora faz sentido. Sendo os pais, também, noivos precisam de quem os alivie da primeira tarefa para que se dediquem de corpo e alma à segunda.

Foi assim que me apareceu esta fotografia. Entrada da cerimónia, menina bébé em perfeito sossego flutua presa a mãos que, firmes, a levam até ao local onde, de certeza, estranhará tudo o que se passa à sua volta. Porque isto de ser criança em local que se quer inesquecível, não o será para ela, de certeza.

É por isso que lá está o fotografo de casamento. Ele garantirá que, um dia, esta menina bébé em dia de casamento dos pais venha a saber o que se passou e que lá, também, esteve. Não é por vaidade nem por se achar, incondicionalmente, necessário que o fotógrafo de casamento se imporá na sua função. Mas imaginem esta menina bébé, quando já bébé não for e lhe disserem que lá esteve. Pelo fotógrafo, de casamento, ela saberá que assim foi e que foi baloiçando segura por mãos firmes que a cuidaram.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)