Na dança com o fotógrafo, num casamento

RITMO pelo FOTOGRAFO DE CASAMENTO

Fotógrafos de casamentos e festas de casamento são coisas que combinam sempre bem. Existe uma parte do dia do casamento que pode fazer muita diferença entre casamentos. Apesar de todo estes anos a fotografar casamentos, ainda não consegui perceber a razão principal que poderá trazer tanta diferença. Se, estatisticamente, acharmos que em grupos médios, de cento e vinte pessoas, encontremos uma média suficiente para que se comportem sempre da mesma maneira, não poderia o estudioso estar mais enganado. O fotógrafo de casamento é testemunha que isso não acontece.

É verdade que encontro, muitas vezes, que os grupos são, digamos, infectados por alguns dos seus elementos. Basta que lá não encontre aqueles que são uma espécie de motor de arranque que levam toda a gente com eles, para o divertimento, e toda a energia do espaço muda completamente. Se sim, o fotógrafo de casamento não pára um momento a fazer o que foi para lá fazer. Se não, o desafio é maior porque não tem à sua volta tanta fonte para beber água fresca em dia de sede. Mas fará o que faz com o que lá está para fazer, sem dúvida nenhuma.

Mas devo dizer que quando a música começa e todos se levantam com batida certa no pé, sei de certeza que não vai faltar nada para o fotógrafo de casamentos. Aí, sinto-me, também, invadido por toda aquela energia e, de ferramentas na mão, percorro aquela floresta que dança por todos os lados e para todos os lados e lá vou descobrindo os mais tímidos, os mais arrojados, os que fazem parar os outros, os que se desafiam como se dançar também fosse um canto ao despique e aqueles que não fazem nada disso mas que se divertem tanto ou mais. É verdade que às tantas lá vão parando porque nem o fotógrafo de casamento aguenta tanto dispêndio de energia. A diferença, é que os levo a todos comigo.

Noiva em frente a convidado do casamento dançando.
A festa do casamento da Mónica e do António na Quinta do Roseiral foi assim, para fazer a digestão do repasto do jantar. Em vez do digestivo, desafios de dança a noite inteira.
Noiva com convidados numa coreografia de dança.
Nunca faltaram momentos ao fotógrafo de casamento para descobrir coreografias de divertimento, durante a noite da festa do casamento.
Convidada do casamento a dançar e outros a ver.
Quando a África está no sangue, e na alma, vem ao de cima o que de melhor na aquela terra se faz para divertimento. Um casamento é o lugar ideal.
Noiva junto de convidados do casamento com ar divertido.
Ainda me lembro como a Mónica estava feliz rodeada dos seus amigos em pleno divertimento e a trazer os jeitos da sua terra, Angola.
Um convidado do casamento em uso de dança tradicional.
Bailarino, de improviso, mostra-se a todos como se África tivesse vinda visitar a Quinta do Roseiral com as suas danças mais genuínas.
Uma convidada do casamento num momento de dança.
Como, afinal percebeu o fotógrafo de casamento, era um desafio e não faltaram candidatas a responder e dançar à vez durante grande parte da noite que foi cheia e em cheio.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)