O fotógrafo antes da partida, para a cerimónia do casamento

JÁ ESTÁ QUASE pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Os fotógrafos de casamento assistem àqueles momentos que são de já está na hora, espera um bocadinho, já lá está o carro, só mais uma fotografia, deixa-me retocar os lábios, e parecem que têm uma cola que ainda agarra com a sensação de que falta sempre alguma coisa para fazer e, ao mesmo tempo, um vórtice que chama a partida para a razão de toda aquela azáfama, a cerimónia do casamento. Sendo testemunha, e cronista, de tudo isso nunca me canso de assistir àqueles momentos caóticos e rápidos que antecedem o momento da partida.

O fotógrafo de casamento deve ser apenas testemunha e ter zero de interferência para não deturpar a verdade da história, mas…ele tem, também, a obrigação de vir a mostrar a noiva, lindíssima, pronta com toda a sua graciosidade e, como fotógrafo, de casamento ou não, sabe que deve fazer parar esse turbilhão e ali, ali está bem, basta mais uma, ou mais duas e já agora mais outra…não há como escapar. Está-lhe na alma.

É verdade, também o fotógrafo de casamento, aqui e ali, interfere na história do dia e, talvez, para que ela, a história, seja totalmente verdadeira seja preciso vir a ter um outro fotógrafo que fotografe o fotógrafo a fotografar o casamento. Está bem. É um exagero, mas…Está bem, talvez seja imaginação a mais e alguma vaidade que fica mal. Era só….

A noiva dá os últimos retoques de batom.
Noiva acabada de vestir e de corpo inteiro.
Noiva a ser aconchegada, pelo pai, no automóvel que a vai levar para a cerimónia do casamento.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)