Os noivos, sorridentes, vistos de perfil quando o noivo entrega a aliança do casamento à noiva no Hotel Palácio Estoril.

O fotógrafo de casamento no Estoril e o que as suas fotografias testemunham

TESTEMUNHOS pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Os noivos, sorridentes, vistos de perfil quando o noivo entrega a aliança do casamento à noiva no Hotel Palácio Estoril.

Olha, é agora. Sabes que sonhei com este momento há muito tempo? Lembras-te quando nos conhecemos? Foi logo ali, sem hesitações. Tinha a certeza disso e, agora, aqui estamos. Bem, pode ser apenas o fotógrafo de casamento a fantasiar, porque há tantas maneiras de ter sido. Uma coisa tenho a certeza, porque o testemunho sempre: era certo que iria tudo apontar para aquele ponto, aquele momento em que os dois, o noivo e a noiva, convergem e acabam de ser noivo e noiva e, como que por metamorfose, se transformam em marido e esposa (normalmente diz-se mulher mas isso já a noiva era e ela só é mulher para si própria mas irá ser, ali, esposa de alguém, só para esclarecer). De qualquer forma é o que o fotógrafo de casamento encontra e descreve constantemente nas fotografias que daquele precioso momento leva.

Já nem sei ao certo em quantas cerimónias de casamento fui testemunha, não daqueles que servem para garantir perante a instituição que sim que foi, que se casaram naquele sítio e naquele dia, mas uma que tem o poder de carregar pedacinhos disso tudo, fazer delas fotografias, distribuí-las pelas páginas de um livro que esse sim, será o grande testemunho do acontecimento. Devo dizer que me sinto sempre importante por poder fazer isso. Não gosto de me gabar, e quem me conhece sabe disso, mas, também, já escrevi muitas vezes que sou um fotógrafo de casamento vaidoso com o que faço e saber que confiam em mim para lhes garantir a memória desse momento tão importante para eles, os noivos que a partir deste momento já o não são, só pode dar nessa vaidade que gosto de guardar para mim.

Eu sei que não estava lá sozinho e que na memória de todos os outros que lá estavam, na cerimónia, ela perdurará durante muito tempo. Mas, como somos muito voláteis e temos muitas memórias para guardar, às tantas já se começa a baralhar o sítio, o que se disse e até o feitio do vestido da noiva. Adivinhem ao que recorrem quando chega aquela conversa onde as testemunhas se contradizem, baralhando e confundindo as partes da história do dia daquela cerimónia. Como não podia deixar de ser, às fotografia que o fotógrafo de casamento levou consigo e lhes entregou, porque sabia que essas dúvidas começariam a acontecer mais cedo ou mais tarde.

É esse o meu trabalho. Fazer de cada fotografia um selo de garantia de que foi assim que foi e reponha no lugar e na hora certa a verdade do acontecimento. Enquanto tiver esta certeza, não deixarei de querer, sempre, ser o fotógrafo de casamento de algum casal que me queira lá, no seu casamento.

A noiva com as mãos debaixo do saquinho com as alianças enquanto o noivo as tira para a cerimónia, vistos pelo fotógrafo de casamento no Estoril.

O noivo, sorridente, olha para a mão, depois de ter recebido da noiva a aliança na cerimónia do casamento no Hotel Palácio Estoril.

Noivos e convidados na sala do Hotel Palácio Estoril depois da cerimónia do casamento, vistos pelo fotógrafo de casamento em Cascais.

Fotografias de um casamento no Palácio Estoril Hotel, Golf & Wellness, Cascais.

Leave a Comment

  • (will not be published)