O fotógrafo e a importância de quem é importante num casamento

AFINAL, LÁ ESTAVA pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTOS

Tenho por função, e por gosto, dentro das cerimónias do casamento, roubar algum tempo ao pouco tempo que se tem e fotografar alguns dos convidados presentes para dar aos meus clientes, não um levantamento de todos os que ali estão, mas qual o estado de espírito dos presentes.

Nesse passeio por entre bancos corridos, ou cadeiras, lá vou encontrando personagens que no momento chamam a atenção do fotógrafo de casamentos, seja pelo que estão fazer, pela atenção, pela emoção ou tão simplesmente pelo rosto que, para retratista compulsivo, pode ser tão atractivo como íman a pedaço de metal.

Quando o fotógrafo de casamento na sua função de paginador do livro final do casamento quer, em página escolhida, colocar os membros principais das famílias e pensa ter feito trabalho irrepreensível do qual espera grandes elogios, os fotógrafos de casamentos são vaidosos e têm um ego muito grande, onde está a minha avó? Está cá a dele mas não vejo a minha mas qual era sua avó se calhar não sabia quem era e não fotografei é uma pena……malfadada vaidade…vamos lá procurar. E lá estava ela. Só podia. Aquela cara, com as rugas bonitas da vida, com a seriedade que acha apropriada ao local e aquela serenidade que só algumas pessoas são detentoras só podia ter sido objecto do fotógrafo de casamento. E o album ficou completo.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)