O fotógrafo e o aleatório numa dança no casamento

ACÇÃO E REACÇÃO pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO EM LISBOA

Vamos lá seguir em frente. Está na hora de começar a última grande parte do dia, ainda com um bolo para cortar lá para a frente. Tudo no dia do casamento é simbólico, de certa maneira, ritual, excepto o amor e a amizade. A cerimónia, a chegada do casal ao espaço de festa, a entrada na sala da refeição e a primeira dança com a distribuição de fatias de bolo quando for preciso algum descanso.

Para o fotógrafo de casamento, é sempre uma espécie de desafio misturado com a incerteza de não saber qual o movimento a seguir. Um casal bem juntinho nem sempre é sinal que continuem assim que eu dou conta. De repente, soltam-se, mudam de estilo, contam segredos que explodem em reacções e o fotógrafo tenta reagir ao milisegundo para poder contar depois.

Todas as fases do casamento têm o seu desafio especial. A da primeira dança, se for aceite como tal por parte do fotógrafo de casamento, é provavelmente a que mais o deixa a lidar com o inesperado. Isso, assente na sua experiência, em alguma intuição e confiança no seu equipamento acaba por trazer sempre, concluído, mais um ponto do conto que irá ser contado nas fotografias que fez.

Fotografias dos noivos na abertura do baile num casamento na Quinta Nossa Senhora Auxiliadora na Abóboda, S. Domingos de Rana.

Saiba mais sobre mim, porque fotografo casamentos e como posso ajudar com alguns conselhos.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)