O fotógrafo e os arranjos de um dia de casamento

ARRANJOS pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Há palavras e tantas são as coisas que se podem dizer com elas que, com facilidade, podem sair de contexto e quem as ouve, ou lê, não fazer a mínima ideia do que se está falar. Arranjos é uma delas. Mas como neste blog onde tudo o que se escreve roda é à roda do trabalho do fotógrafo de casamento, eu, das coisas que eles têm, e das outras que nele se fazem, que se pode reduzir bastante o uso que a ela se dá.

Arranjos, podem ser de flores, de frutas, de queijos, de laços ou até de pessoas. O ramo da noiva é um arranjo, as flores no altar são outro e dar um pequeno nó no fio do vestido da noiva, que se soltou, é outro. Mãos e dedos em azáfama a apertar os botões do vestido noiva também podem ser um arranjo e o grupo que o fotógrafo de casamento se prepara para fotografar, lá no espaço da festa, é, de certeza, um arranjo.

Também podemos falar dos arranjinhos. Eram casais que se juntavam um pouco às escondidas, normalmente sob combinação de uma terceira pessoa, conivente com a coisa, e que poderiam, mais cedo ou mais tarde, virem a precisar de fotógrafo de casamento para dar futuro ao dia que, inevitavelmente, ficará para trás, como todos os dias de todas as coisas. Posso testemunhar que durante esse dia vou encontrando muitos arranjos que, aqui e ali, vou arrebanhando para dentro das minhas máquinas fotográficas.

Ramo da noiva entre outras flores.
Vestido da noiva pendurado à janela, junto dos sapatos.
Mãos apertando, por trás, o vestido da noiva.
Noiva ao espelho enquanto lhe apertam o vestido.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)