Ramo de flores numa pequena jarra de vidro a decora uma mesa do jantar de casamento no Hotel Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, composto pelo fotógrafo de casamento em Lisboa.

O fotógrafo em Portugal e as coisas que outros fazem para ele fotografar no casamento

AS COISAS QUE OUTROS FAZEM pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Ramo de flores numa pequena jarra de vidro a decora uma mesa do jantar de casamento no Hotel Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, composto pelo fotógrafo de casamento em Lisboa.

Um casamento não são só as pessoas que lá vão. Começa muito antes, com as pessoas que para lá hão-de ir quando for a hora e se aperaltarem à altura do acontecimento.

Logo ali, onde um noivo e uma noiva, cada no seu lugar próprio, se começam a transformar como se fossem crisálidas prestas a transformar-se em magníficas borboletas, daquelas vaidosas que borboleteiam as suas asas de propósito para que não as percamos de vista, como devem ser noivos para fotógrafos de casamentos.

Encontro trabalho feito por outros para que todas as coisas, que são precisas no dia do casamento, não faltem. Desde o bouquet da noiva ao, não sei como chamar, arranginho floral que o noivo irá colocar num bolsinho feito no casaco, de propósito, para ele, até alguns objectos de o uso próprio de quem se vai casar e escolhidos a tempo com todo o brio.

No entanto, lá para onde vão, seja para casar em cerimónia com hora marcada ou para festejar assim que o momento importante já pertencer à história e só nas fotografias do fotógrafo de casamento seja possível reviver, existem pessoas que estão diligentemente a encarregar-se de pôr tudo no lugar conforme o gosto e o desejo do casal.

São as flores nos sítios certos, são as mesas com os atoalhados a condizer com o evento, são os pequenos mimos que transformam um lugar normal num muito especial para ficar na memória, são os nomes de cada convidado e o lugar que lhes convém na mesa onde as iguarias não irão faltar, assim que for hora e uma ou outra encomenda especial que faz daquele lugar de partilha de amor e de felicidade um lugar, naquele momento, único.

A tudo o fotógrafo de casamento estará atento para que, quando o tempo der como terminado o evento, nada se perca e tenha sido transformado em fotografias como ele gosta e como é a sua obrigação.

É por isso que fotógrafo no casamento sabe que tem que, por um lado, ter uma grande atenção, ser bisbilhoteiro, e descobrir onde estão essas coisas todas antes do uso que lhes está destinado, para que ali, como diria Aristóteles, no seu lugar natural possam, ainda e depois, ser vistas quando alguém quiser reavivar a memória que já se tenha começado a esvanecer e só pelas fotografias do casamento seja possível vê-las definidas, como fazem os óculos ao olhos do fotógrafo de casamento.

É isso que o faz querer sempre voltar e ser como criança curiosa à procura de novidades porque, em cada casamento, tudo recomeça de novo e com novidades.

Assim tem sido e assim será.

O longo arranjo floral, com vários tipos de rosas e outras flores, que decorou a mesa dos noivos no Hotel Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, visto pelo fotógrafo de casamento em Oeiras.

Parede da sala de jantar e festa de casamento no Hotel Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, com poemas de Luís de Camões, junto a algumas mesas, numa composição do fotógrafo de casamento em Oeiras.

Frontispício da ementa do jantar de casamento no Hotel Vila Galé Collection Palácio dos Arcos, com os nomes dos noivos, numa composição do fotógrafo de casamento em Oeiras.

Leave a Comment

  • (will not be published)