Antes da partida para a cerimónia, a noiva com as damas de honor festejam, de costas, na estrada com os seus ramos nas mãos ao alto, captadas pelo fotógrafo de casamento.

O fotógrafo na primeira parte do casamento

O PUZZLE COMPLETO pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Antes da partida para a cerimónia, a noiva com as damas de honor festejam, de costas, na estrada com os seus ramos nas mãos ao alto, captadas pelo fotógrafo de casamento.

Já usei fotografias desta preparação de noiva, a Margarida, mais do que uma vez e, de novo, aqui estou de volta. Por um lado porque foram oferecidas ao fotógrafo de casamento, muitas, e por outro porque me dão sempre uma boa razão para mais um artigo no Blog.

A preparação, tanto do noivo como da noiva devem representar a maioria dos artigos que tenho escrito no blog. Não é uma decisão intencional mas, de certeza, é porque encontro na cobertura deste capítulo uma naturalidade no comportamento de quem é personagem que o lado formal, tanto do cerimonial como do fato e vestido já vestidos fazem alterar e retirar alguma informalidade que, aqui, está à solta e dão ao fotógrafo de casamento aqueles feijões com que se faz boa feijoada.

Num dos últimos artigos que escrevi, falei da importância da presença do fotógrafo de casamento nesta parte, a primeira, do dia do casamento.

Com todo o tempo que já tenho de por aqui andar, considero imperdoável não o fazer dado o manancial de fotografias que se podem apanhar e serem peças de um puzzle que, quando todas montadas e no lugar, irão dar o melhor complemento de memória que o casal, em dia de sim um ao outro, possam ligar melhor as peças que lhe faltam em dia tão assoberbante que muita coisa lhes deixará ficar de fora.

O fotógrafo no casamento é um agregador dos momentos que o casal não tem a possibilidade de ver, ou aperceber. É ele que tem a responsabilidade de mostrar melhor os detalhes como se lhes fosse mostrar os acontecimentos que lhes escapam na sua visão periférica.

Penso que eles, o noivo e a noiva, dada a rapidez com que tudo se passa à sua volta e a com a que se movem, vão captando partes a que lhes vai faltando uma melhor ligação com com o todo. É aí que entra o fotógrafo no casamento. Ele irá fazer a leitura das periferias e deles no que os vai rodeando, oferecendo o complemento necessário para uma lembrança mais completa.

É por isso que esta parte do dia precisa de ter a mesma importância das outras e não falte a presença de quem possa, e saiba, levar os momentos que lá acontecem para a eternidade possível, como só a fotografia consegue fazer. É a minha opinião.

A noiva, sentada, entre cabeleireira, maquilhadora e duas convidadas do casamento, quando lhe tratam do penteado para o dia do casamento.
No meio de algumas convidadas para o casamento, a noiva olha para algo que tem mão, durante a sua preparação para o casamento.
Num espelho, no lado esquerdo, a noiva sendo penteada com a mão alguém que abotoa um vestido por detrás, desfocados, do lado direito.

Leave a Comment

  • (will not be published)