O fotógrafo no corredor da felicidade, num casamento

ACABOU, JÁ SOMOS CASADOS pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTOS

Depois do ali sentados a responder a algumas perguntas vinda do(a) representante da Conservatória do Registo Civil e, se este(a) for pessoa inspirada para um discurso de bons conselhos, e melhores desejos, como o fotógrafo de casamentos gosta para ter mais tempo para fotografar, seguido daquele sim à tanto tempo desejado, que sai com mais ou menos intensidade, mais ou com mais ou menos voz nervosa e, para alguns, com mais ou menos humor fica uma vontade de festejar, de mostrar a todos que se está exorbitantemente feliz.

É por isso que foi inventado, não faço ideia por quem nem quando, aquele corredor de convidados que abrem passagem ao casal e os banham de flores, arroz, vivas e desejos de tudo o que de bom vier para eles. É o festejar da parte fundamental do casamento, a cerimónia. Foi a ela que apontava tudo o que foi desejado e feito até ali e é dela que parte todo o festejo em celebração. O fotógrafo de casamentos tem, também, ali muito para se entreter a absorver todos os pedaços que, sem parar, vão acontecendo à sua volta.

Devo, também, dizer que para mim, o fim da passagem por este corredor, é também, um momento de alívio. A obrigação de não perder todos os pequenos passos de uma cerimónia de um casamento e, ao mesmo tempo, todo o manancial de momentos fotográficos oferecidos por quem cerca o casal de noivos, obriga o fotógrafo de casamento a uma atenção, e a uma tensão, que precisa de se soltar. Por isso, assim que aquele corredor se desfaz começa outra etapa, não de descanso, mais solta e mais livre na decisão para quando e onde as fotografias no casamento vão sendo apanhadas. Com a mesma responsabilidade.

Fim da cerimónia do casamento com os noivos ainda sentados.
Quando se aproxima o fim da cerimónia, os noivos aguardam a indicação da conservadora que presidiu à cerimónia para iniciarem o caminho entre os convidados que os esperam para festejar o seu novo estado: casados.
Os novos iniciam o caminho entre os convidados para banho de arroz e pétalas de flores.
Já no inicio do caminho para o futuro em comum, os noivos iniciam o ritual simbólico onde os convidados os saúdam com o lançamento de flores e arroz, como é da tradição.
Grande plano do casal que acabou de casar enquanto leva com arroz.
É sempre engraçado para o fotógrafo no casamento poder captar as reacções do casal de noivos quando sujeitos à chuva de arroz, símbolo de desejos de vida feliz em conjunto.
Casal de noivos no fim do caminho entre convidados depois do banho de arroz e pétalas de flores.
Por fim, o fim do túnel dos afectos, em forma de arroz, para uma nova fase do dia do casamento por parte do noivo e da noiva e dos seus convidados. A fase formal do dia da Inês e do André acabou, a partir dali é só festejar, como deve ser. O fotógrafo de casamento continuará o seu trabalho de cronista do dia.

Leave a Comment

  • (will not be published)