O fotógrafo no turbilhão da festa do casamento

ISTO É FESTA pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Enquanto o fotógrafo de casamentos, o noivo e a noiva se entretiveram a compor algumas fotografias, que os irão fazer recordar durante muito tempo, ao longo da sua vida, e como que continuando o fim do último artigo, entramos na festa que não parou. Se se pensa que tanto eu como eles ficámos calmamente sentados a saborear o descanso, porque fotografar e ser fotografado também cansa, podem ficar desenganados.

Ali, quem ficou… não ficou. Antes pelo contrário. Andou, dançou, saltou, abraçou, beijou e assim que entrámos na sala toda essa energia se apoderou de nós e nos levou directamente ao outro capítulo de uma história que tem que ser vivida e contada. O fotógrafo de casamento muda de lentes que já estavam a gritar dentro do saco agora eu e partiu lesto para dentro do turbilhão da alegria.

O fotógrafo de casamento, na cobertura de um, tem que ter sempre aquela criança curiosa e cheia de energia dentro de si que o faz, sem descanso, observar e correr para que nada fique por contar. Penso, não, tenho mesmo a certeza que o meu trabalho, enquanto encarregado de escrever história para contar depois, talvez muito depois, é que o esforço desta entrega ao trabalho, virá a ter a sua compensação. Ter, mais tarde, olhos satisfeitos a ler as fotografias que escrevi, nesse dia.

Noiva abraçada a convidada, festejando na pista de dança, e a olhar para um alegre rapazinho.
Noiva de olhos vendados, junto do noivo, para entregar o bouquet a solteiras.
Grupo de amigos, na festa do casamento, festejando o aniversário de um deles.
Noivos no momento da prova do bolo de casamento.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)