O fotógrafo, os sorrisos e a felicidade num casamento

AGORA, JÁ ESTÁ pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTOS

Nada, para um fotógrafo de casamento, como ver aqueles sorrisos depois do sim aprovado pelo padre. É nesta altura que o olho do lado direito dele não pode, em circunstancia alguma, sair da pequenina lente do lado traseiro das suas máquinas fotográficas para que nenhuma fotografia se possa perder. Bem, nem as outras antes dessas nem as que virão depois.

As vezes que já tive o prazer de observar sorrisos daqueles, seja dentro de uma Igreja seja debaixo de sol solarengo rodeados de arco florido numa Quinta. Posso, também, dizer que raramente falhei aquele olhar pelo canto dos olhos meio fechados de tanta felicidade. Como não estão sozinhos, tenho que ser diligente para ter os olhos de apaixonados e click. Ser fotógrafo casamento é isto. Ser aquele herói de filme de acção que precisa de estar perfeitamente focado e reagir no momento certo para salvar donzela ou o mundo. Hum…mais ou menos parecido com isso…entenderam a ideia.

São estes sorrisos, naqueles momentos fugidios que o padre ainda não deu como acabados e lá atrás estão todos os convidados com ganas de felicitar, enchê-los de beijos e abraços que não os podem fazer esperar por causa de olhos de apaixonados parados no tempo a saltar de felicidade, numa eternidade que dura apenas naquele momento. Depois, é preciso assinar e correr cá para fora onde todos os esperam. O resto, já sabemos, porque o fotógrafo de casamento estava lá.

Noivos sentados, e a sorrir, em frente ao altar, na cerimónia do casamento numa igreja.
Noivo assina os documentos depois da cerimónia.
Noiva assina os documentos no fim da cerimónia do casamento.
Noivos saem da Igreja debaixo de arroz e pétalas.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)