O fotógrafo segue a noiva para a Igreja, no casamento

AÍ VEM A NOIVA pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Será que todos os fotógrafos de casamento se lembram das coisas que eu me lembro e me servem de base para o meu trabalho e para os artigos aqui no Blog? Não sei. Mas eu tenho destas coisas. Nunca me lembro de ter visto, no cinema, um filme que integre uma cerimónia de casamento onde o noivo seja o personagem principal na entrada para a cerimónia, seja numa Igreja seja no processo civil numa Quinta. Sempre a noiva é a princesa, a rainha e dá azo ao virar de cabeças aí vem ela, a noiva.

Da minha parte tenho sempre o cuidado de fazer entrar o noivo com a sua mãe para que não fique desgostoso quando, depois, ler a história no seu no livro que lhe vou entregar. Mas o fotógrafo de casamento tem que testemunhar que é dia de noiva e não há nada que se possa fazer contra isso. É um caminho cerimonial vivido por todos com grande emoção, sabendo cada um a importância do que se vai passar a seguir.

É assim que o fotógrafo de casamento não se nega a esforço para que nada desse caminho se perca. Se está sol, está sol, se o vento é forte, enfrenta-se o vento ou se a chuva, talvez vinda de nuvens invejosas, resolver querer molhar vestido quase acabado de vestir, é debaixo dela que vai à fotografia. Já sabe que, a seguir, tudo fica protegido e o resto do caminho é sereno e feito com a emoção à flor da pele. Mas, também sabe que não vai ter tempo para respirar depois disso. Há muita coisa para fazer, ainda.

Noiva no caminho da automóvel para a igreja, com familiares debaixo de vários chapéus de chuva.
Menino e menina com noiva e pai atrás, durante o percurso na ala que leva ao altar.
Noiva sorridente com o pai chegam em frente do noivo, no altar para a cerimónia do casamento.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)