Os outros que lá estão para fotografar na cerimónia do casamento

AS FOTOGRAFIAS DOS OUTROS pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Mas quando não consegues o que queres para fazer o que escrevi no artigo anterior, vingo-me e vou à procura das outras pessoas que, também, lá estão. E como tenho aquela paixão por rostos, lá vou eu e não me faltam os tais assuntos para fotografar do ponto que vista que me parecer melhor. A famosa restrição diz respeito ao altar, deixando todo o resto do espaço ao meu dispor.

E depois encontro aqueles sorrisos de felicidade por objectivo cumprido, o casamento é uma das etapas mais festejadas pelas famílias, amigos e, até, fotógrafos de casamentos. Lá vou eu, então, numa demanda, como que a dizer, sem me atrever a tal, ao senhor prior proibicionista, que aqui não me podes dizer nada e assuntos não me faltam. Há sempre uma avó por tanta luz iluminada que, e estando no local onde estou, podia confundir com santa da devoção que veio abençoar, ou mãe-avó sabedora como, ao mesmo tempo, estar atenta à cerimonia e acalmar criança já farta de tanta conversa.

Tudo isto serve ao fotógrafo de casamentos para não parar um momento e aquele espaço de tempo a que chamamos cerimónia passe e ele ainda não esteja satisfeito com as coisas ainda para fotografar. Mas, faz-se o se pode desde que se faça bem. É esse o dever principal do fotógrafo de casamento.

Avó da noiva, sorrindo, durante a cerimonia de casamento na Igreja.
Mãe da noiva afagando rapazinho, na cerimónia de casamento na Igreja.
Pai da noiva com a mãe da noiva, desfocada, ao fundo.

Saiba mais coisas de Fernando Colaço. A razão porque fotografa casamentos,  o seu método de trabalho, respostas a perguntar que pode ter, conselhos, talvez, preciosos para o dia do casamento, parceiros para os serviços que precise  ou como cantactá-lo para pedir informação que precise.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)