Quando não se pode fotografar, o fotógrafo fotografa

AQUI NÃO PODE pelo FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

Às vezes é difícil. Para fazer uma fotografia, os fotógrafos de casamentos precisam de: o assunto, a coisa ou a pessoa a fotografar, o ponto de vista, local, em função da lente que está a usar, onde se irá colocar para no momento certo a sua máquina fotográfica fazer aquele barulho característico e muito irritante para alguns padres, a exercer a função de oficiantes. Sem estes dois elementos nunca poderá ser feita uma fotografia.

Daí, ás vezes, ser uma complicação encontrar o tal ponto de vista quando estamos limitados por oficiante que não deixa o fotógrafo de casamentos à solta como é o seu desejo. Então, a imaginação tem que tomar conta e tudo o que seria desaproveitado, começa a ser o apoio fundamental para tomadas de vista interessantes e que podem resolver o grande problema que, então, nos tropeça o caminho.

Não vou dizer que o fotógrafo de casamento fica sem nada para fazer, o que não acontece, que não tem importância e encontra logo alternativas. Ás vezes não há. Fica uma complicação, mas quem manda, manda. Ainda por cima, o espaço é lindo de morrer para se fotografar nele. Até dá vontade de…não digo… Mas, faz-se sempre um jeito e o que interessa é que os noivos fiquem com essa parte da história do seu dia. Nunca falhei.

Noivo, de perfil, na cerimónia do casamento, na Igreja.
Noiva com tiara e véu, durante a cerimonia do casamento numa Igreja.

Fotografias de um casamento em Sintra na Igreja de Santa Maria

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)