Uma sessão de namoro em Cascais

UMA MANHÃ NO JARDIM COM O FOTÓGRAFO DE CASAMENTO

No retrato em exterior tenho sido um fotógrafo das sombras. Explico. Gosto muito da moldagem da luz quando ela é suave e dá essa característica nas pessoas que fotografo. Nada pior que uma cara enrugada, olhos semi cerrados e sombras duras a cortar uma bela fronte de casal em pré de núpcias.

De facto é muito mais fácil, e melhor, fotografar à sombra seja ela porque o sol hoje está adocicado por nuvens suaves não chuventas, por árvores frondosas que se impõem à luz dura do sol e ao seu calor, também ele, nada amigo destas tomas ou por paredes de casas também elas dignas de bons fundos a suportar tomada de vista que se pretende duradoira.

Por isso ou vou cedo ou vou tarde. Nessa manhã cedo Setembro, com a Ella e o Markus, o sol ainda estava um pouco sonolento e as belas e frondosas árvores do Jardim do Parque Carmona, em Cascais, davam-me aquela luz que me faz orgulhar do meu trabalho. Mesmo sem ser no casamento também dá gosto ser fotógrafo.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)