Uma tarde a fotografar na Quinta da Regaleira em Sintra

OS MISTÉRIOS DE UM JARDIM

Sintra será sempre um idílio para qualquer fotógrafo. Com as suas ruas, caminhos, colinas e florestas temos à nossa disposição uma quantidade enorme de assuntos fotográficos, cenários envolventes e só a falta de imaginação pode ser o limite. Dos seus vários jardins o da Regaleira será, de certeza, o mais intenso. Desde a sua concepção à sua fruição. É um espaço que se visita não tanto para usufruto do espaço, claro que também, mas pelo que ele estimula a nossa imaginação no momento, e, sobretudo, sabermos que se passaram, entre estas árvores, plantas e nos seus caminhos pensados ao pormenor, no passado, rituais, festas e encontros carregados de misticismo e de ideias mais variadas sobre o que poderá ser a nossa vida para além de, simplesmente, estarmos vivos.

Por assim ser, é natural que o fotografo de casamento, volta e meia, volte a este local com um casal de noivos para o envolver nas mil maneiras que este jardim permite. Foi assim com a Micaela e o Eduardo que, vindos do outro lado do Atlântico, sabedores dos mistérios do jardim assim desejaram sessão com máquinas fotográficas, lentes e tudo.

Ficaram as fotos, algumas delas, roubadas entre as sombras e folhagens das grandes árvores, testemunhas de histórias que estimulam a imaginação dos humanos, nos caminhos desenhados com esse intuito e, no grande poço com escadas, destinado a transportar-nos ao fundo espiritual da nossa existência. Bem, pelo menos, assim o imaginamos mesmo que o não levemos a sério. Para o fotógrafo de casamento apenas interessam as fotos. E essas aqui estão.

Share This:

Leave a Comment

  • (will not be published)